Casarão da Inovação Cassina recebe o prêmio internacional da Architecture Masterprize

Casarão da Inovação Cassina recebe o prêmio internacional da Architecture Masterprize

No último dia 04 de novembro, o Casarão da Inovação Cassina, em Manaus, recebeu o prêmio internacional na categoria Arquitetura do Patrimônio pela Architecture Masterprize, projeto que consiste em um centro de tecnologia digital e que abriga espaços para fomentar a criatividade, salas de reuniões, coworking, lounge, e encontros culturais.

O Casarão, sob gestão da Prefeitura de Manaus, está localizado em um prédio de 125 anos e o responsável por essa revitalização é o arquiteto belga radicado há 13 anos no Brasil, Laurent Troost.

Em 1896 até 1930, o edifício funcionou como o principal hotel de luxo da cidade de Manaus, em seguida abrigou uma casa de show, logo, abandonada pelas marcas do tempo até se tornar ruínas.

“Começamos a trabalhar no projeto em 2013, havia uma beleza nessas ruinas e uma vegetação exuberante desde 1960, e crescendo cada dia mais por dentro, isso seria extremamente interessante preservar. Porém, esse foi um dos nossos piores desafios, preservar os aspectos da ruina conforme o desgaste do tempo e dos revestimentos da fachada, além de preservar também essa vegetação, que é muito importante devido ao fato de que qualquer pessoa menos de 60 anos nunca conheceu esse edifício de outra forma do que uma ruina tomada pela vegetação”, explica, Laurent.

A grande expectativa é que a intervenção represente ao ponto de ajudar na requalificação do centro da cidade de Manaus. “Espero também que essas premiações e esses destaques nacionais e internacionais desse edifício ajudam tanto os manauaras como os brasileiros que existem outras formas de se relacionar com o patrimônio. No passado, já tínhamos mostrado isso com o Parque das Ruínas, no Rio de Janeiro, que já mostrou um caminho diferenciado ao resultado clássico. Porém, eu ainda acho que é um caminho pouco escolhido pelos arquitetos do Brasil, enquanto se vê intervenções em patrimônio mundo a fora, sendo mais ousados, mas sem deixar de respeitar a história e as características do local. Talvez essa seja uma expectativa ambiciosa, mas espero que isso possa ajudar com um novo olhar ou uma nova forma de pensar e impulsionar a revitalização dos centros brasileiros”, sonha Laurent.

Uma proposta radical em termos arquitetônicos, evidentemente impactou a comunidade local. Após a inauguração, a grande mudança observada pelo arquiteto foram as pessoas fazendo o uso do local, trabalhando no espaço, vivendo e experimentando o edifício. “Ninguém escuta críticas negativas do local, só elogios, comentários de orgulho em relação à sua cidade, patrimônio e a projeção que essa edificação está tendo agora com esse reconhecimento. E isso é o melhor reconhecimento que o arquiteto pode desejar para uma intervenção pública em uma cidade”.

O projeto Casarão da Inovação Cassina também foi anunciado como finalista do prestigiado Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzonobel 2021. Os 13 projetos finalistas participarão de uma exposição na sede do Instituto Tomie Ohtake, previsto para inaugurar em fevereiro de 2022, quando os vencedores serão anunciados.

Laurent Troost foi um dos palestrantes do terceiro dia do maior evento digital de arquitetura e design, o Connectarch Summit 2021 e contou em detalhes todo o projeto da revitalização do edifício. Confira os melhores momentos de sua palestra e fotos de sua participação.

Confira as fotos do Casarão da Inovação Cassina

Copyright © 2021 | Todos os direitos reservados à Connectarch | By Neurodigital