Incorporando elementos clássicos em projetos contemporâneos

Incorporando elementos clássicos em projetos contemporâneos

Entrevistamos a arquiteta Barbara Dundes que comentou sobre a nova conotação dos clássicos atemporais. Confira!

Por Ivan Dognani

“Não estou envelhecendo, estou me tornando um clássico!”, a frase de Machado de Assis também poderia tranquilamente ter sido dita a respeito dos cobogós, azulejos e ladrilhos, ícones da decoração. Atemporais em nossa arquitetura, esses elementos marcaram época, sobreviveram ao tempo e ganharam status de clássicos. Com os avanços tecnológicos e a popularização da arquitetura e do décor minimalista e escandinavo, muitos profissionais acabam se perguntando como incorporar determinados tipos de revestimentos em projetos contemporâneos. Esse desafio é mais simples de resolver do que parece, graças a uma indústria atenta às necessidades, encarregada de levar para o mercado diversas soluções que podem – e devem – ser exploradas sem medo. Afinal, um clássico é um clássico!

Em entrevista exclusiva ao Connectarch a arquiteta Barbara Dundes comentou as infinitas possibilidades de aplicações dos revestimentos e como eles levam personalidade e exclusividade para os ambientes em que estão inseridos. Além disso, destacou o poder de criar uma atmosfera afetiva e acolhedora, especialmente quando peças antigas e artesanais, que às vezes são herança de família, também são inseridas nos projetos.

Para Barbara, alguns materiais mais clássicos ganharam uma nova conotação. “Os elementos clássicos multifuncionais podem ser usados de diferentes formas. Ladrilhos e azulejos clássicos, por exemplo, que costumam ser mais trabalhados, podem ser usados em equilíbrio com ambientes neutros, materiais mais naturais e brutos, fazendo um contraponto perfeito entre o moderno e clássico”, diz a profissional. Ela reforça que os elementos clássicos atemporais são os mais comuns em projetos modernos, já que são versáteis e ganham novas funcionalidades ao longo do tempo. “Um bom exemplo são os cobogós! Eles nunca saem de moda e estão em diferentes conceitos e exercendo funções diferentes em cada um dos projetos”, comenta.

As peças clássicas precisam ser muito bem pensadas e estar dentro do estilo do projeto, segundo a arquiteta. “Dependendo da peça, ela se torna a estrela do ambiente e acaba interferindo no contexto como um todo. O ideal é apostar em uma combinação sutil ou em algo que tenha ganhado um olhar mais contemporâneo”, avalia. Dundes completa dizendo que cadeiras, chaises, luminárias e aparadores são opções para quem quer mesclar o clássico com o contemporâneo. “Esses elementos podem mudar todo o projeto. Por isso, é necessário que a escolha esteja alinhada com o ambiente, para que tudo fique em perfeita sintonia,” finaliza.

Confira uma seleção de ambientes que exploram os clássicos em projetos contemporâneos:

Acompanhe o Connectarch e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

Copyright © 2021 | Todos os direitos reservados à Connectarch | By Neurodigital